SINDICATO RURAL DE CAMPINAS TAMBÉM ADERIU À INICIATIVA SOLIDÁRIA DE CONFECÇÃO DE MÁSCARAS
Mais de 130 municípios já aderiram ao Projeto Organização Comunitária Rural Paulista, do SENAR/SP

O Projeto Organização Comunitária Rural Paulista contra o novo coronavírus, do SENAR/SP, campanha de confecção de máscaras de proteção, já conta com a adesão e participação de mais de 130 municípios paulistas, agregando sindicatos, prefeituras, população, entidades e voluntários.

O Sindicato Rural de Nhandeara, no Noroeste Paulista, também aderiu ao projeto."Confeccionamos 24 mil máscaras que foram distribuídas entre os produtores rurais, trabalhadores e profissionais de saúde da nossa região", conta Jaqueline Martins, do Sindicato Rural.

O PROJETO ORGANIZAÇÃO COMUNITÁRIA RURAL PAULISTA CONTRA O NOVO CORONAVÍRUS, impulsionou solidariedade entre os partícipes e símbolo do enfrentamento da doença. Os bons relatos chegam, em grande volume, no Departamento de Promoção Social do SENAR/SP.

Com esta atividade, em razão da pandemia, o SENAR-AR/SP orienta quanto à prevenção ao contágio, ao uso correto das máscaras e à confecção deste equipamento de proteção individual. É destinada para toda a população, e principalmente àquela ligada ao agronegócio; aos equipamentos de saúde, sejam hospitais, postos de saúde, centros de referência e demais que apresentarem as necessidades.
As máscaras protegem especialmente contra a transmissão, evitando que gotículas contaminadas se espalhem durante a fala, tosse ou espirro. São de uso estritamente individual e devem ser acompanhadas das demais precauções contra a infecção do vírus.

Para ser uma barreira física eficiente, a máscara precisa ter, pelo menos, duas camadas de tecido. Podem ser feitas com tecido de algodão, tricoline, TNT ou outros tecidos, desde que desenhadas e higienizadas corretamente. Neste projeto priorizou-se a de TNT, pois atende inclusive aos equipamentos de saúde, além do uso comunitário.

Deve ser feita nas medidas corretas cobrindo totalmente a boca e o nariz e estar bem ajustada ao rosto, sem deixar espaços nas laterais. O tempo de uso recomendado destas máscaras é de até duas horas. Após esse período, a máscara deve ser substituída por outra e acondicionada de forma apropriada.

No entanto, os médicos chamam a atenção para o fato de que apenas o uso dessas máscaras não previne a doença e nem que as pessoas se contaminem, sendo o isolamento social a orientação mais válida para o momento, juntamente com as práticas sanitárias corretas, como higiene e procedimentos corretos de tosse, espirro e fala.

Fonte: https://www.faespsenar.com.br/mais-de-130-municipios-ja-aderiram-ao-projeto-organizacao-comunitaria-rural-paulista-do-senar-sp

Fotos

Atendimento via Whatsapp